top of page
Buscar

Resíduos sólidos são trocados por alimentos em Triunfo

A iniciativa acontece por meio do Plastitroque; realizado pela Braskem, o projeto também trabalha a conscientização ambiental com alunos de escolas públicas

A cidade de Triunfo receberá mais uma edição do Plastitroque, iniciativa da Braskem para conscientização ambiental e incentivo à reciclagem. Através do programa, todo o tipo de resíduos plásticos se transformam em alimentos ou materiais escolares. A ação acontecerá de 17 a 21 de julho na EMEF Serafim Ávila.


“Queremos incentivar a conscientização ambiental e a cadeia da reciclagem por meio da coleta de resíduos plásticos gerados no dia a dia das pessoas. O plástico é 100% reciclável. Ao participar da ação, os estudantes ajudam o plástico a chegar no destino correto e ajuda trabalhadores da reciclagem a terem mais trabalho e renda”, afirma Daniel Fleischer, gerente de Relações Institucionais da Braskem no Rio Grande do Sul.

A edição de Triunfo terá um diferencial: todas as embalagens plásticas arrecadadas serão enviadas para as oficinas do Ateliê Criativo, onde serão aproveitadas nas aulas com jovens para tornar a economia circular realidade, evitando que os materiais sejam descartados de forma inadequada no meio ambiente. O curso, totalmente gratuito, é desenvolvido simultaneamente no Rio Grande do Sul, São Paulo, Alagoas, Bahia e Rio de Janeiro. A iniciativa capacita jovens a gerar renda por meio da reciclagem do plástico. São 60 participantes, divididos em três turmas de 20 pessoas que terão acesso a um laboratório com mobiliário completo em sala totalmente adaptada com ferramentas para trabalharem em atividades de reciclagem.


Sobre o Plastitroque

No Plastitroque, garrafas plásticas, sacolas, tampinhas, embalagens de produtos de limpeza, higiene e alimentos são pesados e convertidos em plasticoins. Os plasticoins são trocados por kits com alimentos. Cada 2 quilos de resíduos, por exemplo, equivale ao kit 1 (1 caderno de 96 folhas, 1 caneta, 1 lápis, 1 borracha, 1 apontador, 12 lápis coloridos e 12 canetas hidrocor) e 4 kg rendem 1 kg de arroz, 1 kg de feijão, 1 litro de leite, 1 pote de achocolatado, 250 gramas de café, 500 gramas de farinha de milho e 1 gelatina.


No ano passado, o programa arrecadou 4.028,82 quilos de resíduos sólidos, que foram trocados por alimentos em escolas públicas. No total, foram distribuídos 1.208 kits de alimentos, compostos por itens como leite, achocolatado, arroz, feijão, entre outros, totalizando 6,17 toneladas, além da entrega de brindes que incluíram suportes para celular, copos, squeezes, fones de ouvido ou caixas de som bluetooth. A ação aconteceu em quatro cidades gaúchas: Rio Grande, Nova Santa Rita, Triunfo (duas edições) e Porto Alegre, beneficiando 1.267 jovens e seis cooperativas de reciclagem.



Comentários


bottom of page