top of page
Buscar

Delegação da Arábia Saudita visita o Estado para avaliar oportunidades de investimento

Árabes estiveram em Porto Alegre, Triunfo e Montenegro


A visita da delegação da Arábia Saudita ao Rio Grande do Sul terminou nesta sexta-feira (4/8). O grupo havia chegado na quinta (3/8) pela manhã e foi recepcionado em Porto Alegre pelo governador Eduardo Leite, pelo vice Gabriel Souza e pelo secretário de Desenvolvimento Econômico, Ernani Polo. Ontem, a delegação seguiu para o Polo Petroquímico e o Terminal Santa Clara, ambos em Triunfo, e ao Polo Químico, em Montenegro. Hoje, a agenda foi na capital e incluiu apresentação de dados da estrutura portuária estadual pela Portos RS, reunião com lideranças da Secretária do Meio Ambiente e Infraestrutura (Sema) e encontro na Associação Gaúcha de Avicultura (Asgav). Os compromissos terminaram na Federação das Indústrias do Rio Grande do Sul (Fiergs), onde o vice-presidente Geraldo Alckmin apresentou a palestra “O Brasil na Rota no Desenvolvimento Econômico e Social”. O interesse em conhecer o Rio Grande do Sul surgiu a partir de uma reunião mediada por Polo, que foi até a cidade de São Paulo – acompanhado de Gabriel e do secretário da Agricultura, Pecuária, Produção Sustentável e Irrigação, Giovani Feltes – para encontrar o ministro de Investimentos saudita, Khalid Al-Falih. O ministro estava na comitiva que compareceu à capital paulista para a sétima edição do Fórum de Investimentos Brasil-Arábia Saudita.

"Aproveitando a estada dos árabes no Brasil, agendei um encontro para expor as potencialidades do Estado em infraestrutura, energia renovável e nos setores químico e petroquímico para atração de investimentos. O Rio Grande do Sul já é um grande fornecedor de proteína animal para o mercado saudita, e essa relação pode ser ampliada”, explicou Polo. Depois da reunião, o ministro saudita designou que três representantes da delegação fossem conhecer o Estado.O secretário considera que essa iniciativa indica a relevância do Estado para os investidores. “No Fórum de Investimentos Brasil-Arábia Saudita, Khalid Al-Falih disse que tem expectativa de investir em energia verde e segurança alimentar no Brasil, áreas nas quais o Rio Grande do Sul pode oferecer oportunidades de negócios”, destacou Polo. “Temos também a proximidade com os países do Mercosul, o que torna o Estado um caminho interessante para investimentos na área de transportes.”“Identificamos uma série de oportunidades onde a comunidade da Arábia Saudita pode investir no Rio Grande do Sul, em especial na produção de fertilizantes, na importação de grãos e na área de químicos”, explicou o gerente de Planejamento e Desenvolvimento da Portos RS, Fernando Estima, que tratou da infraestrutura portuária atual no encontro com os árabes.Estima também destacou a pujança do complexo portuário, que hoje conta com 22 terminais privados. “Pelos portos, que se comunicam com 70 países, passam 30% da economia gaúcha. E são várias áreas possíveis para investimento, como nos distritos industriais estruturados ou com arrendamento de pavilhões para criação de novos terminais, por exemplo”, disse. O encontro com representantes da Sema teve como objetivo discutir possibilidades de energias convencionais e renováveis. O secretário adjunto, Marcelo Camardelli, e o diretor de Energia da pasta, Rodrigo Martins Huguenin, conduziram a conversa. Planos e parcerias “Procuramos oportunidades de cooperação para investimentos em diferentes setores, como indústria, mineração e alimentos, entre outros”, explicou o diretor do Ministério de Investimentos da Arábia Saudita, Walled S. AlRubaie, responsável pela comitiva destacada para o Estado.


Como o Brasil irá assumir, em dezembro, a presidência do G20 – grupo formado pelos ministros de finanças e chefes dos bancos centrais das 20 maiores economias do mundo –, o diretor avalia que é muito importante avançar nessas áreas. “O comércio entre os dois países movimenta, em média, US$ 8 bilhões. Nossa exportação para o Brasil, em 2020, foi em torno de US$ 4,5 bilhões, principalmente em minérios e fertilizantes. Já a importação da Arábia Saudita foi principalmente de alimentos”, detalhou. “A Arábia está sendo bastante ativa nas áreas de energias renováveis e limpas e em descarbonização, setores que também podem ser explorados com parceiros brasileiros”, explicou AlRubaie.


Em sua avaliação, há grandes potencialidades no que foi visto no Rio Grande do Sul, tanto na parte química quanto na de portos. “Vamos trabalhar com as informações recebidas a fim de criar planos de negócios e de novas parcerias”, afirmou. Conforme o diretor do Departamento de Promoção Comercial e Relações Institucionais (DPCI), Evaldo da Silva Júnior – que acompanhou o grupo durante os dois dias –, está prevista a visita de uma delegação gaúcha à Arábia Saudita em outubro. “Até lá, o governo estadual e o saudita irão analisar formas de avançar nas áreas econômicas discutidas nesta visita”, disse. Fonte: site https://estado.rs.gov.br/delegacao-da-arabia-saudita-visita-o-estado-para-avaliar-oportunidades-de-investimento Texto: Taís Teixeira/Ascom Sedec. Foto: Alexandre Farina/Ascom Sedec. Edição: Secom

Comentarios


bottom of page